12/18/2008

A tentativa

Os dois na sala deitados, ela tinha, como sempre, bebido demais. Entre abraços eles falam, falam, falam e fica só o dito pelo não dito.
As palavras e os pensamentos se perdem em meio a tanto alcool e nervosismo, e finalmente depois do silêncio a tentativa. Frustrada.
Mais uma vez as palavras se perdem, mas dessa vez entre esperanças e sorrisos, a tentativa não foi frustada, afinal, e coisas boas estão por vir.
O relogio bate as horas, o sono chega e eles adormecem nos braços um do outro, onde as cores brilham mesmo que adormecidas.

4 comentários:

Nos meus pés disse...

lindo texto
=p
amiga oque tiver de ser vai ser
amu te
tow aki sempre naum importa o que acontecer
estarei sempre aki
=********

Nayi disse...

Quando nos perdemos nos braços certos, mesmo adormecidos sentimos as cores...

Nayi Paz disse...

Moçaaaaa
Nada de atualizar??
bjim

DiRenan disse...

Por isso é que eu digo,

Se beber...
Não se declare!!!
rsrs
E nem converse demais!